Prefeitura monitora chegada do óleo nas praias

Óleo foi encontrado na praia de Jacaraípe

Prefeitura monitora chegada do óleo nas praias


Texto: Gabriela Conti

Na última quinta-feira (14), foram encontrados na praia de Jacaraípe, na Serra, alguns fragmentos oleosos suspeitos, cuja aparência é similar ao óleo encontrado nas praias do Espírito Santo e do Nordeste.

O material foi recolhido pelas equipes da prefeitura e encaminhado à Capitania dos Portos que, por sua vez, o enviou para análise no Rio de Janeiro. 

Se for constatado que o material é o mesmo que vem contaminando as praias brasileiras, os comitês de gestão de crise estadual e federal serão acionados. A Prefeitura da Serra já está realizando também o monitoramento ostensivo de rios e lagoas do município.

Limpeza

As equipes da prefeitura já estão em ação no balneário realizando a limpeza. A equipe já foi devidamente treinada e está utilizando equipamentos de segurança para evitar o contato com a substância tóxica. Em treinamento realizado pelo Iema, Ibama e ICMBio, as equipes foram instruídas a armazenar o óleo encontrado em recipientes de alumínio ou vidro, sempre evitando o plástico. O material recolhido será encaminhado para uma empresa na Grande Vitória, que dará o devido descarte.

Telefone de denúncia

A Prefeitura da Serra está disponibilizando aos moradores um número de telefone que funciona 24 horas por dia para receber denúncias de manchas de óleo no litoral. Os moradores ou turistas que avistarem óleo nas praias podem ligar para (27) 99812-6040. Para comunicar o avistamento de animais com óleo, o público deve ligar para 0800-039-5005.

O comitê de gestão de crise da Prefeitura da Serra é composto pelas secretarias de Meio Ambiente (Semma), Serviços (Sese), Saúde (Sesa), Defesa Social (Sedes), Desenvolvimento Econômico (Sedec), Obras (Seob), Desenvolvimento Urbano (Sedur), Agricultura, Agroturismo, Apicultura e Pesca (Seap), Controladoria de Governo (CG) e Comunicação (Secom).

Orientações para a população

  • O que devo fazer se encontrar óleo na praia? 

Não toque e mantenha-se afastado do óleo. Não inale vapores gerados pelo óleo. Avise à prefeitura pelo número (27) 99812-6040, para que seja feita a limpeza da área.

  • Preciso ter contato com o óleo. Como me proteger?  

Caso seja necessário ter contato com o óleo, proteja-se com equipamentos, como óculos, luvas e roupas com mangas compridas e calças. O mais indicado é utilizar luvas de nitrila, ao invés de borracha. Essas luvas de nitrila apresentam mais proteção contra óleos, graxas e petróleo. Sempre lave as mãos após esse contato.

  • E se eu tiver contato com o óleo sem proteção?

A pele deve ser lavada com água e sabão. É recomendada a utilização de óleos de cozinha ou de bebês. Após a remoção, aplique cremes ou loções hidratantes. Não utilize óleo com o uso de solventes (aguarrás, thinner, óleo diesel, querosene ou gasolina). Esses produtos aumentam o processo irritativo, piorando a dermatite de contato.

  • Tomei banho numa praia que tinha óleo, o que faço?

Tome banho com sabão/sabonete. Durante os dias seguintes, observe seu corpo. Caso surjam sintomas como irritação ou coceira, procure um médico.

  • Quais são os principais sintomas que poderei ter se tiver contato com o óleo?

Os sintomas mais comuns são irritação e dor de garganta, tosse, respiração mais difícil e coriza, irritação e dor nos olhos, coceira e olhos vermelhos, dor de cabeça, pele irritada e vermelha, náusea, tonturas, fadiga, ferimentos e traumas. 

  • Bebi água do mar numa praia que tinha óleo, o que faço?

Observe seu estado de saúde nos dias seguintes. Se sentir sintomas como indisposição gastro-intestinal, procure um médico.

  • O que faço se encontrar um animal com óleo?

Acione as equipes pelo telefone 0800-039-5005. Evite o contato direito com o animal e proteja-o do sol. Não devolva o animal para o mar.