Procon da Serra ajuda consumidor a se livrar das dívidas com dinheiro do FGTS

Com o dinheiro nas mãos e com as orientações do Procon da Serra, muita gente pode aproveitar para negociar as dívidas com bancos e lojas e sair das estatísticas da inadimplência

Procon da Serra ajuda consumidor a se livrar das dívidas com dinheiro do FGTS


Texto: Samantha Dias - Foto: Pixabay

Milhares de brasileiros vão poder sacar, a partir da próxima sexta-feira (13), dinheiro do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS). O valor máximo para retirada de cada conta ativa e inativa é de R$500. Com o dinheiro nas mãos e com as orientações do Procon da Serra, muita gente pode aproveitar para negociar as dívidas com bancos e lojas e sair das estatísticas da inadimplência.

No Espírito Santo, cerca de 1,9 milhão de pessoas vão ser beneficiadas com essa medida do Governo Federal. Boa parte delas, provavelmente, tem débitos pendentes e devem ter como prioridade quitar os valores atrasados. Para Nívia Passos, diretora do Procon da Serra, os consumidores com dívidas não devem perder essa oportunidade.

“Muitos endividados possuem dívidas de até R$500, valor igual ao disponibilizado pelo governo para saque. Além disso, estará disponível para os correntistas do FGTS realizar saques de mais de uma conta, ou seja, o valor que eles terão em mãos pode ser suficiente para livrá-los de uma dívida antiga e até mesmo livrá-los de mais de uma dívida, tudo dependendo da negociação com os credores”, disse Nívia.

Nívia orienta que, caso o consumidor tenha mais de uma dívida, que procure quitar, preferencialmente, aquela com maior taxa de juros (por exemplo, cartão de crédito e cheque especial). Além disso, ela lembra que o saque do FGTS é único, por isso, é importante que o consumidor pague o valor total ou o maior valor que puder. “Se o consumidor der entrada e parcelar o restante, tem de fazer parcelas que caibam no orçamento e realizar o planejamento financeiro para conseguir pagar todas". 

A partir desta semana, poderão retirar o dinheiro quem possui conta poupança na Caixa Econômica Federal (aberta até 24 de julho deste ano) e que nasceu nos meses de janeiro a abril. Quem tem conta corrente na Caixa e autorizou o depósito também recebe a partir desta sexta. Os demais correntistas do FGTS começam a receber em outubro e as retiradas vão acontecer até março do ano que vem.

Ainda de acordo com a diretora do Procon da Serra, muitas empresas, de olho no dinheiro que começa a circular no mercado a partir desta semana, estão dispostas a oferecerem boas condições para receber o valor das dívidas atrasadas. Ela também alerta: “Da mesma forma, as lojas estão reforçando os atrativos para aumentar as vendas. Fazer novas compras não deve ser a prioridade. Mas para aqueles que forem às lojas, também orientamos que pesquisem bem os preços dos produtos em estabelecimentos diferentes, paguem à vista para conseguirem os melhores descontos e confiram a política de troca, entre outras coisas”.  Confira mais dicas do Procon da Serra logo abaixo.

Em todos os casos de negociação para pagamento de dívidas, ou em caso de irregularidades nas relações de consumo, o Procon da Serra auxilia os interessados. Os consumidores podem procurar a sede do órgão, localizado no Pró-Cidadão, em Portal de Jacaraípe.

Dicas para pagamento de dívidas:

- Procure a empresa ou banco, algumas têm um setor específico para renegociação de dívidas.

- Peça descontos de juros e multas. Se quitar toda a dívida de uma só vez ou grande parte dela, há mais chances de conseguir descontos maiores.

- Honre todas as parcelas da renegociação. Se o consumidor voltar a ficar inadimplente, perderá tudo aquilo que tiver conseguido na negociação.

- Se preferir, procure o Procon, que vai entrar em contato com empresa e orientar e renegociação. Para informações os números são 3252-7243/7242. Mas o atendimento é somente presencial.

Dicas para compras:

- Para compras pela internet, verifique se o site tem CNPJ, telefone de contato, canais de reclamação, endereço...ou seja, verifique se a loja existe e é confiável.

- Verifique os prazos de entrega 

- Em compras pela internet ou telefone, o prazo de arrependimento é de 7 dias.

- Pesquise os preços e compare com pelo menos duas a três lojas/sites.

- Verifique a política de preços para pagamentos em dinheiro, débito e crédito. Peça descontos sempre!

- O estabelecimento não é obrigado a aceitar cheques e cartões, mas é obrigado a comunicar todas as modalidades de pagamento.

- Mantenha os produtos com etiqueta e guarde a nota fiscal para a troca

- O prazo que o consumidor tem para reclamar é de 30 dias (produtos não duráveis) ou 90 dias (bens duráveis, como eletrônicos e eletrodomésticos).  O problema deve ser solucionado pelo fornecedor em 30 dias. 

- O frete para a devolução de produtos com defeito ou arrependimento da compra é pago pelo estabelecimento.

Antecipação

Quem não tem dívidas vencidas, mas tem empréstimos e financiamentos, por exemplo, com taxas de juros embutidas, pode pedir a antecipação de parcelas e usar o dinheiro do FGTS para esse tipo de pagamento. Nesses casos, a antecipação gera descontos proporcionais dos juros e acréscimos.