Semma descarta 12 mil metros de redes de pesca ilegais e 40 tarrafas

O material foi apreendido durante operação de fiscalização no período da Piracema em 2018 e 2019

Semma descarta 12 mil metros de redes de pesca ilegais e 40 tarrafas


Texto: Gabriela Conti - Foto: fiscalização semma

A Secretaria de Meio Ambiente (Semma) da Serra descartou cerca de 12 mil metros de rede de pesca, 40 tarrafas e 40 gaiolas, nesta terça-feira (18).

O material foi apreendido durante operação de fiscalização no período da Piracema em 2018 e 2019, e durante as ações de monitoramento das lagoas do município. Os itensl foram destruídos e descartados na empresa Marca Ambiental.

Durante a piracema, a pesca é proibida porque os peixes estão prontos para a desova e nadam rio acima contra a correnteza, para se reproduzirem.

Para se certificar que a proibição da pesca está sendo cumprida, a Secretaria de Meio Ambiente (Semma) realiza ações fiscais em recursos hídricos, retirando redes e multando pescadores, profissionais ou amadores, que estiverem infringindo a lei.

De acordo com a portaria do Ibama, a pesca irregular durante o defeso sujeita o infrator à perda do produto capturado, apreensão dos apetrechos de pesca e multa de R$ 700 a R$ 100 mil, com acréscimo de R$ 20 por quilo do produto apreendido, além da aplicação das penalidades previstas na Lei de Crimes Ambientais.